10 Benefícios da Drenagem Linfática


A drenagem linfática consiste em uma massagem com movimentos suaves, mantidas num ritmo lento, para evitar o rompimento dos vasos linfáticos e tem como objetivo estimular e facilitar a passagem da linfa pelo sistema circulatório. 

A linfa é um líquido que circula no corpo limpando o sangue de impurezas, desempenhando o seu papel imunitário juntamente com os anticorpos do sangue mas que pode estar presente entre as células, causando inchaço e dor, em alguns casos. 

Os principais benefícios da drenagem linfática são:

  1. Combater o inchaço e a retenção de líquidos;
  2. Ajudar no combate à celulite;
  3. Ajudar na recuperação de lesões musculares e articulares;
  4. Colaborar na cicatrização dos tecidos;
  5. Prevenir aderências cicatriciais após a cirurgia plástica;
  6. Reduzir os hematomas;
  7. Melhorar a circulação sanguínea, venosa e linfática;
  8. Oxigenar os tecidos de forma mais adequada;
  9. Colaborar para a eliminação das toxinas do corpo;
  10. Melhorar a auto-estima e consequentemente a qualidade de vida. 

A drenagem linfática deve ser aplicada por profissional competente que utiliza as técnicas corretamente. As manobras que podem ser usadas incluem movimentos circulatórios com os dedos, círculos com o polegar, pressão e deslizamento em forma de bracelete, ou movimento de bombeamento. A drenagem pode ser feita em todo corpo, ou somente numa área de tratamento, dependendo da necessidade que a pessoa apresenta. 

Indicações e contraindicações da drenagem linfática

A drenagem linfática manual pode ser útil para eliminar qualquer tipo de inchaço no rosto ou no corpo que podem surgir nas mais variadas situações. Quando a técnica é realizada com precisão, consegue eliminar o excesso de líquido que evidencia o inchaço, devolvendo-o para a corrente sanguínea, que após ser filtrado através dos rins, pode ser eliminado em forma de urina. 

Assim, a drenagem linfática é indicada nos seguinte casos:

  • Durante a gravidez;
  • Após cirurgia plástica;
  • Após o tratamento do câncer para combater o linfedema;
  • Lesões e traumatismos nos músculos, tendões ou articulações;
  • Durante o período menstrual;
  • Após qualquer cirurgia;
  • Em caso de celulite;
  • Devido ao consumo excessivo de sal e pouca ingestão de água.

A drenagem linfática pode ser realizada com as mãos ou com o uso de aparelhos específicos para drenagem, presente em alguns consultórios, mas a drenagem linfática não deve ser realizada quando há acne severa, graus 3 ou 4 porque pode piorar as lesões ou quando existem feridas abertas, porque podem infeccionar. Após a cirurgia plástica a técnica deve ser realizada após a liberação do cirurgião plástico, normalmente após 24 ou 48 horas da cirurgia. 

Para fazer drenagem no rosto veja o vídeo:

Imagem ilustrativa do vídeo: Como fazer drenagem linfática no rosto

É possível fazer drenagem em caso de câncer? 

É possível realizar a drenagem linfática manual com um fisioterapeuta mesmo em caso de câncer, e mesmo após a retirada de gânglios linfáticos, como acontece em caso de câncer de mama, por exemplo.

A drenagem linfática não espalha as células cancerígenas mas deve ser feita com técnica específica porque o sistema linfático passa a funcionar de forma diferente após a retirada de linfonodos, e a técnica mal aplicada pode ser danosa para o paciente, causando ainda mais desconforto. Assim, apesar de ser possível realizar a drenagem linfática em caso de câncer, deve-se ter cautela na escolha do profissional. Mas não é aconselhado para a drenagem com aparelhos, ou pressoterapia porque seu modo de atuação não pode ser modificado, como acontece com as mãos.

Dessa forma é possível fazer a drenagem linfática manual em caso de câncer ou suas complicações, como o linfedema, com um profissional qualificado, como o fisioterapeuta com formação específica em oncologia, sendo contraindicada a drenagem com aparelhos em clínicas de estética, por exemplo. 

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site