3 principais fases da Formação da urina

0
65


A urina é uma substância produzida pelo corpo que ajuda a retirar sujeira, ureia e outras substâncias tóxicas do sangue. Essas substâncias são produzidas diariamente pelo funcionamento constante dos músculos e pelo processo de digestão dos alimentos. Caso esses resíduos fossem se acumulando no sangue, poderiam causar danos graves em vários órgãos do corpo.

Todo este processo de filtração do sangue, retirada de resíduos e formação da urina acontece nos rins, que são dois pequenos órgãos, em forma de feijão, que se localizam na região inferior das costas.

Como se forma a urina

Diariamente, os rins filtram cerca de 180 litros de sangue e apenas produzem 2 litros de urina, o que é possível devido aos vários processos de eliminação e reabsorção de substâncias, que evitam a eliminação de água em excesso ou de substâncias importantes para o organismo.

Confira 11 sintomas que podem indicar que seus rins não estão funcionando corretamente.

3 principais fases da formação de urina

Antes que a urina possa sair do corpo, tem de passar por algumas fases importantes, que incluem:

1. Ultrafiltração

Como se forma a urina

A ultrafiltração é a primeira fase do processo de formação da urina que acontece no néfron, a unidade mais pequena do rim. Dentro de cada néfron, os pequenos vasos sanguíneos do rim se dividem em vasos ainda mais finos, que formam um nó, conhecido como glomérulo. Esse nó fica fechado dentro de uma pequena película que é conhecida como cápsula renal.

Uma vez que os vasos vão se tornando cada vez menores, a pressão sanguínea no glomérulo é muito elevada e assim o sangue é empurrado com força contra as paredes dos vasos, sendo filtrado. Apenas as células do sangue e algumas proteínas, como a albumina, são grandes o suficiente para não passar e, por isso continuam no sangue. Tudo o resto passa para os túbulos do rim e é conhecido como filtrado glomerular.

2. Reabsorção

Como se forma a urina

Esta segunda fase se inicia na região proximal dos túbulos renais. Aí, uma boa parte as substâncias que foram retiradas do sangue para o filtrado são novamente reabsorvidas para o sangue através de processos de transporte ativo, pinocitose ou osmose. Assim, o organismo garante que substâncias importantes, como água, glicose e aminoácidos não são eliminados.

Ainda dentro desta fase, o filtrado passa pela alça de Henle, que é uma estrutura após o túbulo proximal na qual os principais minerais, como sódio e potássio, são novamente absorvidos para o sangue.

3. Secreção

Como se forma a urina

Nesta fase final do processo de formação de urina, algumas substâncias que ainda estão no sangue, são removidas ativamente para o filtrado. Algumas dessas substâncias incluem restos de medicamentos e amônia, por exemplo, que não fazem falta para o corpo.

Desde aí, o filtrado passa a ser chamado de urina e segue pelos restantes tubos dos rins, e pelos ureteres, até chegar à bexiga, onde vai sendo armazenada. A bexiga tem a capacidade para armazenar até 400 ou 500 mL de urina, antes de precisar ser esvaziada.

Como é eliminada a urina

A bexiga é formada por um músculo fino e liso que contém pequenos sensores. A partir dos 150 mL de urina acumulada, os músculos da bexiga vão se dilatando lentamente, para conseguir armazenar mais urina. Quando isso acontece, os pequenos sensores enviam sinais para o cérebro que fazem a pessoa sentir vontade de urinar.

Quando se vai no banheiro, o esfíncter urinário relaxa e o músculo da bexiga contrai, empurrando a urina através da uretra e até ao exterior do corpo.

Devido a todo este processo complexo feito pelos rins, as características da urina que é eliminada pode ajudar a descobrir alguns problemas de saúde. Por isso, veja o que as principais alterações da urina podem indicar.

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here