Benefícios da graviola e quando não é indicada

0
13


A graviola é uma fruta, também conhecida como Fruta-do-Conde, Jaca do Pará ou Jaca de pobre, utilizada como fonte de fibras e vitaminas, sendo o seu consumo recomendado em casos de prisão de ventre, diabetes e obesidade.

A fruta possui um formato oval, com a casca na cor verde-escuro e coberta de “espinhos”. A parte interna é formada por uma polpa branca com o sabor levemente adocicado e um pouco ácido, sendo utilizada na preparação de vitaminas e sobremesas.

O nome científico da graviola é Annona muricata L. e pode ser encontrada em mercados, feiras e lojas de produtos naturais.

Graviola: Para que serve, propriedades e como consumir

Benefícios e para que serve a graviola

Por causa das suas propriedades, a graviola pode ser utilizada em diversas situações, como:

  1. Diminuição da insônia, pois possui em sua composição compostos que promovem o relaxamento e a sonolência;
  2. Hidratação do organismo, já que a polpa da fruta é constituída principalmente por água;
  3. Diminuição da pressão arterial, pois é um fruta com propriedades diuréticas, auxiliando, assim, a regular a pressão;
  4. Tratamento de doenças do estômago, como a gastrite e a úlcera, já que possui propriedades anti-inflamatórias, diminuindo a dor;
  5. Prevenção da osteoporose e anemia, pois é uma fruta muito rica em cálcio, fósforo e ferro;
  6. Tratamento da diabetes, pois possui fibras que impedem que o açúcar aumente rapidamente no sangue;
  7. Retardo do envelhecimento, já que possui propriedades antioxidantes, combatendo, assim, os radicais livres;
  8. Alivio das dores do reumatismo, pois possui propriedades antirreumáticas, diminuindo a inflamação e a dor.

Além disso, alguns estudos demonstraram que a graviola pode ser utilizada como complemento do tratamento contra o câncer, pois possui uma substância antioxidante capaz de destruir as células cancerígenas sem provocar danos às células normais.

A graviola também pode ser utilizada para o tratamento da obesidade, prisão de ventre, doenças no fígado, enxaqueca, gripes, verminoses e depressão, já que é um ótimo modulador do humor.

Como consumir

A graviola pode ser consumida de diversas formas: natural, como suplemento em cápsulas, em sobremesas, chás e sucos. Tudo da graviola pode ser aproveitado, desde a raiz até as flores.

  • Chá de graviola: É feito com 10 g de folhas de graviola secas, que devem ser colocadas em 1 litro de água fervente. Após 10 minutos, deve-se coar e consumir 2 a 3 xícaras após as refeições;
  • Suco de graviola: Para fazer o suco basta bater no liquidificador 1 graviola, 3 pêras, 1 laranja e 1 mamão, juntamente com água e açúcar a gosto. Depois de batido, já pode consumir. 

Contra-indicação do uso da graviola

O consumo da graviola não é indicado para gestantes, pessoas com caxumba, aftas ou ferimentos na boca, já que a acidez da fruta pode causar dor, e pessoas com hipotensão, pois um dos efeitos colaterais da fruta é a diminuição da pressão arterial.

Além disso, as pessoas hipertensas devem ter orientação do cardiologista à respeito do consumo da graviola, pois a fruta pode interagir com os medicamentos utilizados ou até mesmo diminuir muito a pressão, podendo levar a um quadro de hipotensão.

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here