Candida auris: principais sintomas e tratamento


Candida auris é um tipo de fungo que vem ganhado destaque na saúde devido à dificuldade de tratamento pelo fato de ser resistente a diversos antifúngicos e dificuldade de identificação, já que pode ser confundida com outras espécies de Candida

A Candida auris foi primeiramente isolada em 2009 a partir de uma amostra de secreção no ouvido de um paciente Japonês e em 2016 foi determinado que a ocorrência desse fungo fosse de notificação obrigatória, já que o tratamento e controle dessa infecção é difícil.

Como identificar a infecção por Candida auris e como tratar

Como identificar a infecção

A infecção por Candida auris é mais comum em pessoas que permanecem internadas no hospital por longos períodos e possuem sistema imunológico comprometido. Esse fungo foi primeiramente identificado no ouvido, no entanto está mais associado a infecções urinárias e do sistema respiratório, podendo ser confundido com outros microrganismos.

Além disso, como a Candida auris é mais frequente no ambiente hospitalar, é possível que seja verificada a presença desse fungo na corrente sanguínea, havendo febre alta, tontura, fadiga, aumento da frequência cardíaca e vômitos, por exemplo. Saiba como identificar a infecção no sangue.

O diagnóstico da infecção por Candida auris é difícil, já que os métodos de identificação disponíveis são pouco específicos para a identificação dessa espécie, sendo importante a realização de exames mais específicos, como a PCR, por exemplo, para confirmar a espécie. Além disso, esse fungo pode ser isolado de diversos materiais biológicos, como por exemplo sangue, secreção de ferida, secreções respiratórias e urina, por exemplo.

Quem tem mais risco?

O risco de infecção por Candida auris é maior quando a pessoa permanece internada por um longo período no hospital, fez uso anteriormente de antifúngicos, possuem cateter venoso central ou outros tubos no corpo, foi submetido recentemente a procedimentos cirúrgicos, possuem doenças crônicas, como diabetes, por exemplo, e encontram-se com o sistema imunológico debilitado.

Por isso, é importante que o hospital tenha um sistema de controle de infecção eficiente e estimule medidas de prevenção de infecção tanto relacionadas com o paciente e a equipe quanto com os visitantes do hospital. Saiba como prevenir infecções hospitalares.

Tratamento para Candida auris

O tratamento para Candida auris é difícil, já que esse fungo tem demonstrado resistência aos antifúngicos normalmente utilizados no tratamento das infecções por Candida. Dessa forma, o tratamento é definido pelo médico de acordo com a gravidade da infecção e com o sistema imunológico do paciente, podendo ser indicado o uso de antifúngicos da classe das Equinocandinas ou a combinação de vários antifúngicos em altas doses.

É importante que a infecção por Candida auris seja identificada e tratada o mais rápido possível para evitar que esse fungo espalhe-se pela corrente sanguínea e dê origem à infecção generalizada, o que é muitas vezes fatal.



Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site