Canelite: causas, tratamento e como evitar

0
69


A canelite é uma inflamação no osso da canela, a tíbia, ou dos músculos e tendões que estão inseridos nesse osso. O principal sintoma da canelite é a dor forte na canela sentida quando se faz exercícios de alto impacto, como a corrida. Apesar de ser comum em corredores, a canelite também pode surgir em atletas do futebol, tênis, ciclismo, ginástica olímpica, entre outros. 

A principal causa da canelite são de fato os exercícios físicos que possuem impacto repetitivo, mas também pode ser resultado da prática de exercícios em superfícies irregulares, falta de alongamento e até mesmo condições genéticas. Assim, uma das melhores formas de prevenir a canelite é alongar antes do exercício, para preparar o músculo para a atividade física, e aumentar gradativamente o volume do exercício para evitar não só a canelite como também outras lesões.

O tratamento para a canelite é simples. Assim que sentir dor, o exercício dever parar e deve-se aplicar gelo na região para aliviar a dor. Também é indicado procurar a orientação de um fisioterapeuta para uma melhor orientação e, assim, ter uma recuperação mais rápida e eficaz.

O que é a canelite, como aliviar e principais sintomas

Principais sintomas

O sintoma mais característico da canelite é a dor e a sensibilidade na canela. Quando não se deixa de fazer exercício a dor é constante mesmo em repouso. 

A dor da canelite leva a algumas limitações, como dificuldade de caminhar e fraqueza nos pés, e também pode ser possível haver inchaço e vermelhidão na região.

Como tratar

O tratamento ideal para a canelite é repouso, colocar gelo no local para aliviar as dores e, em condições mais graves, usar anti-inflamatórios e analgésicos receitados pelo médico, como paracetamol ou dipirona. O importante é não ignorar a dor. 

No entanto, a fisioterapia também é importante para que o resultado do tratamento seja mais eficaz e duradouro. O fisioterapeuta irá ajudar a partir da:

  • Indicação de exercícios para fortalecer os músculos da perna;
  • Indicação de exercícios de alongamento;
  • Aconselhamento sobre o calçado ideal para o tipo de atividade física de acordo com a pisada;
  • Correção do movimento;
  • Reintegração gradativa às atividades físicas.  

Além disso, ao retornar aos exercícios, é importante massagear o músculo com gelo por três a cinco minutos para prevenir ou aliviar a dor. 

Quando posso voltar a correr?

A volta às corridas pode acontecer em semanas ou meses a partir do surgimento do primeiro sintoma da canelite. Esse tempo varia de acordo com as atitudes tomadas a partir da ocorrência do primeiro sintoma. Caso tenha persistência no exercício mesmo quando se sente dor, o processo de recuperação pode durar mais e a reintegração ao esporte também pode ser dificultada.

Para voltar a correr o mais breve e diminuir as chances de voltar a sentir as dores da canelite, é importante parar com os exercícios por pelo menos duas semanas, fazer compressas com gelo na região e buscar orientação de um fisioterapeuta.

O que é a canelite, como aliviar e principais sintomas

Possíveis causas

A principal causa da canelite são as atividades físicas de impacto repetitivo, como as corridas, por isso que muitos corredores relatam esse tipo de dor. Outras causas que podem levar à canelite são:

  • Uso de calçados inadequados;
  • Exercícios excessivos para perna;
  • Excesso de carga;
  • Atividades físicas de alto impacto;
  • Prática de exercício em solos irregulares;
  • Pisada errada;
  • Fatores genéticos;
  • Falta de alongamento.

A canelite também pode ser resultado de fraturas, infecções locais e até mesmo tumores, mas essas causas são mais raras. Usualmente as dores surgem em função de esforços repetitivos e de alto impacto. Saiba quais são as 6 causas mais comuns de dor na corrida.

Como prevenir

Para evitar a canelite é importante alongar para preparar o músculo para a atividade. Também é importante ter atenção para o tipo de tênis utilizado, se é o ideal para o tipo de pisada, e a superfície em que se realiza o exercício. Além disso é indicado realizar exercícios para fortalecer a perna e aumentar gradativamente o volume de exercício para evitar mais lesões. 

Não se deve ignorar a dor. Assim que começar a senti-la, é melhor parar o exercício e permancer em repouso até o inchaço e a dor cessarem. 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here