Causas, sintomas e tratamento do câncer de endométrio


O câncer de endométrio é um dos tipos de câncer mais frequente entre mulheres acima dos 60 anos e é caracterizada pela presença de células malignas na parede interna do útero que leva ao surgimento de sintomas como sangramento entre as menstruações ou após a menopausa, dor pélvica e perda de peso, por exemplo.

As causas do câncer do endométrio ainda não são muito bem estabelecidas, no entanto existem alguns fatores que podem favorecer a ocorrência dessa doença, como por exemplo obesidade, tratamento de reposição hormonal, hipertensão arterial e primeira menstruação precoce.

O câncer de ovário tem cura quando identificado e tratado em fases iniciais, sendo o tratamento normalmente feito por meio de procedimentos cirúrgicos.

Câncer de endométrio: o que é, principais sintomas e como tratar

Sintomas do câncer de endométrio

O câncer de endométrio pode causar alguns sintomas característicos, sendo os principais:

  • Sangramento entre as menstruações normais ou após a menopausa;
  • Menstruação abundante e mais frequente depois dos 40 anos;
  • Dor pélvica ou cólica;
  • Corrimento vaginal branco ou transparente após a menopausa;
  • Perda de peso;
  • Presença de manchas no útero.

Além disso, caso haja metástase, ou seja, aparecimento de células tumorais em outras partes do corpo, podem surgir outros sintomas relacionados com o órgão acometido, como por exemplo obstrução do intestino ou bexiga, tosse, dificuldade para respirar, icterícia e aumento dos gânglios linfáticos.

O médico ginecologista deverá fazer o diagnóstico do câncer de endométrio por meio de exames como o preventivo, biópsia endometrial, curetagem, ultrassonografia endovaginal ou ressonância magnética para orientar o tratamento adequado.

Possíveis causas

As causas do câncer de endométrio ainda não são muito bem estabelecidas, porém há alguns fatores que podem favorecer o surgimento do câncer, como obesidade, dieta rica em gordura, hipertensão arterial, diabetes, hiperplasia endometrial, primeira menstruação precoce e menopausa tardia.

Além disso, o câncer de endométrio pode ser favorecido por terapia com hormônios, havendo maior produção de estrógeno e pouca ou nenhuma produção de progesterona, por exemplo. Outras condições que podem favorecer o câncer de ovário são a síndrome do ovário policístico, ausência de ovulação, predisposição genética e histórico familiar.

Como é feito o tratamento

O tratamento do câncer de endométrio é normalmente feito por meio de cirurgia, em que é removido o útero, trompas, ovário e gânglios linfáticos da pelve, quando há necessidade. Em alguns casos, o tratamento também inclui terapias adicionais, como quimioterapia, braquiterapia, radioterapia ou hormonioterapia, que deverá ser indicada pelo médico oncologista de acordo com as necessidades de cada paciente.

A consulta para exames periódicos com ginecologista e o controle dos fatores de risco como diabetes e obesidade é fundamental para que esta doença seja tratada de forma adequada.

Câncer do endométrio tem cura?

O câncer de endométrio tem cura quando é diagnosticado na fase inicial da doença e é tratado adequadamente de acordo com a fase do estadiamento, que leva em consideração o espalhamento do câncer (metástase) e órgãos acometidos.

De forma geral, o câncer de endométrio é classificado em grau 1, 2 e 3, sendo o grau 1 o menos agresivo e o grau 3, o mais agressivo, em que pode ser observada metástase na parede interna do intestino, bexiga ou outros órgãos.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site