Como é feita a cirurgia para o astigmatismo e possíveis riscos

0
19


A cirurgia para astigmatismo é uma das formas mais eficazes para tratar o astigmatismo, pois permite uma menor dependência do óculos ou lentes, além da possibilidade de correção total do grau que a pessoa possuía, havendo reconstituição da visão normal. Conheça os sintomas do astigmatismo.

Embora exista a possibilidade da cura do astigmatismo com este tipo de cirurgia é preciso fazer uma avaliação com o oftalmologista antes do procedimento pois é necessário ter algumas condições antes de ser operado, como ter uma córnea suficientemente espessa, ter a visão estabilizada por 1 ano ou ter mais de 18 anos, por exemplo.

Cirurgia para Astigmatismo

Como é feita a cirurgia

O astigmatismo pode ser corrigido por meio de cirurgia, que normalmente é indicada para pessoas com mais de 18 anos ou que têm o grau estabilizado por mais ou menos 1 ano. A cirurgia é feita com anestesia local e normalmente dura cerca de 20 minutos, no entanto o tempo de duração pode variar de acordo com o tipo de cirurgia recomendada pelo oftalmologista.

Os tipos de cirurgia para mais utilizados para astigmatismo incluem:

  • Cirurgia LASIK: Nesse tipo de cirurgia é feito um corte na córnea e depois é aplicado laser diretamente sobre o olho para alterar a forma da córnea, permitindo a formação correta da imagem e evitando a sensação de duplicidade e de pouca nitidez. Normalmente a recuperação é muito boa e o ajuste do grau é muito rápido. Entenda como é feita a cirurgia LASIK.
  • Cirurgia PRK: Nesse tipo de cirurgia é retirado o epitélio da córnea (parte mais superficial da córnea) com uma lâmina e aplicado laser sobre o olho. Em seguida é aplicada uma lente de contato para evitar dor no pós-operatório. O pós-operatório desta cirurgia é mais demorado e o paciente pode sentir dor, porém é uma técnica mais segura a longo prazo. Saiba mais sobre a cirurgia PRK.

O preço da cirurgia para astigmatismo pode varia de acordo com o tipo de cirurgia e local em que o procedimento será realizado, podendo variar entre R$2000 e R$6000,00 por olho. A cirurgia, porém, pode ser mais barata caso seja incluída no plano de saúde e até mesmo disponibilizada pelo SUS caso o grau seja muito elevado.

Riscos da cirurgia

Apesar de não serem muito frequentes, a cirurgia par astigmatismo apresenta alguns riscos, como por exemplo:

  • Não correção total do problema, sendo necessário que a pessoa continue usando óculos ou lentes de contato;
  • Sensação de olho seco devido à diminuição da lubrificação do olho, o que pode causar vermelhidão e incômodo;
  • Infecção no olho, que está mais relacionada à falta de cuidado após a cirurgia;
  • O laser não é utilizado de forma correta, podendo o astigmatismo voltar.

Nos casos mais graves, pode ainda acontecer cegueira devido a infecções da córnea, no entanto, esta é uma complicação muito rara e que pode ser evitada com uso dos colírios no pós-operatório. Porém, o oftalmologista não pode garantir que não há risco de infecção. Conheça os tipos de colírio e para que servem.

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here