Como identificar e tratar a doença de Paget da mama


A doença de Paget da mama, ou DPM, é um tipo raro de alteração na mama e que normalmente está relacionado com outros tipo de câncer de mama. Essa doença é rara de aparecer em mulheres antes dos 40 anos, sendo mais frequentemente diagnosticada entre os 50 e 60 anos. Apesar de ser raro, a doença de Paget da mama também pode surgir em homens.

O diagnóstico da doença de Paget da mama é feito pelo mastologista por meio de exames de diagnóstico e avaliação dos sintomas, como dor no bico da mama, irritação e descamação local e dor e coceira no bico do peito.

Doença de Paget da mama: sintomas, diagnóstico e tratamento

Sintomas da doença de Paget da mama

Os sintomas da doença de Paget normalmente acontecem em apenas uma mama e são mais frequentes em mulheres a partir dos 50 anos, sendo os principais:

  • Irritação local;
  • Dor no bico da mama;
  • Descamação da região;
  • Alteração da forma do mamilo;
  • Dor e coceira no bico do peito;
  • Sensação de queimação no local;
  • Endurecimento da aréola;
  • Escurecimento do local, em casos mais raros.

Em casos mais avançados da doença de Paget, pode haver comprometimento da pele ao redor da aréola, além de retração, inversão e ulceração do mamilo, sendo, por isso, importante que o tratamento seja iniciado o mais rápido possível.

O médico mais indicado para diagnosticar e orientar o tratamento da doença de Paget da mama é o mastologista, no entanto a identificação e o tratamento da doença também pode ser recomendado pelo dermatologista e ginecologista. É importante que o diagnóstico seja feito o mais breve possível, pois assim é possível tratar corretamente, possuindo bons resultados.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da doença de Paget da mama é feita pelo médico por meio da avaliação dos sintomas e características do seio da mulher, além de exames de imagem, como a ultrassonografia mamária e a ressonância magnética, por exemplo. Além disso, é indicada a realização da mamografia com o objetivo de verificar também a presença de nódulos ou microcalcificações na mama que possam ser indicativos de carcinoma invasivo.

Além dos exames de imagem, o médico normalmente solicita a biópsia do mamilo, com o objetivo de verificar as características das células, além de exame imuno-histoquímico, que corresponde a um tipo de exame laboratorial em que é verificada a presença ou ausência de antígenos que possam caracterizar a doença, como o AE1, AE3, CEA e EMA que são positivos na doença de Paget da mama.

Diagnóstico diferencial

O diagnóstico diferencial da doença de Paget da mama é feito principalmente do psoríase, carcinoma basocelular e eczema por exemplo, sendo diferenciada desse último pelo fato de ser unilateral e com prurido menos intenso. A diagnóstico diferencial também pode ser feito levando-se em consideração a resposta à terapia, uma vez que na doença de Paget, o tratamento tópico pode aliviar os sintomas mas não possui efeitos definitivos, havendo reincidência.

Além disso, a doença de Paget da mama, quando pigmentada, deve ser diferenciada do melanoma, e isso se dá, principalmente, por meio do exame histopatológico, que é feito para avaliar as células da mama, e imuno-histoquímica, em que é verificado no melanoma a presença dos antígenos HMB-45, MelanA e S100 e ausência dos antígenos AE1, AE3, CEA e EMA, que normalmente estão presentes na doença de Paget da mama.

Tratamento para a doença de Paget da mama

O tratamento indicado pelo médico para a doença de Paget da mama é, geralmente, a mastectomia seguida de sessões de quimioterapia ou radioterapia, já que muitas vezes essa doença está relacionada com carcinoma invasivo. Em casos menos extensos, pode ser indicada a remoção cirúrgica apenas da região lesionada, preservando o resto da mama. O diagnóstico precoce é importante para evitar não só a progressão da doença, mas também o tratamento cirúrgico.

Em alguns casos, o médico pode optar por realizar o tratamento mesmo sem a confirmação do diagnóstico, indicando o uso de medicamentos tópicos. O problema relacionado a esse tipo de conduta é de que esses medicamentos podem aliviar os sintomas, no entanto não impedem a progressão da doença.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site