Como identificar e tratar o Excesso de pelos na Mulher


O hirsutismo é quando a mulher possui pelos no rosto, peito e barriga, de forma exagerada, tal como ocorre nos homens. O pelo normalmente começa a se tornar mais fácil de identificar a partir da puberdade, mas essa condição pode surgir depois da menopausa.

Essa situação é mais comum nas mulheres, mas também pode afetar os homens, embora no caso deles seja mais fácil disfarçar, além de ser mais constrangedor para as mulheres. 

Sinais e sintomas 

Os sinais e sintomas do excesso de pêlos em mulheres são:

  • Surgimento de pêlos na lateral da face, buço, costas e glúteos;
  • Sobrancelhas grossas e muitas vezes unidas;
  • Acne, caspa, queda de cabelo;
  • Aumento do clitóris, aumento da massa muscular, modificação do tom de voz;
  • Menstruação irregular;
  • Infertilidade. 

Além disso, muitas mulheres possuem aumento do peso, sendo consideradas obesas e com resistência à insulina. 

O diagnóstico deve ser feito pelo médico ao observar as áreas onde se pode identificar o excesso de pêlos de características masculinas. Nos casos leves os pelos são finos e surgem especialmente na lateral da face e nas sobrancelhas e nesses casos não é preciso realizar exames. Quando os pelos são vistos também em outras áreas do corpo o médico geralmente solicita exames para avaliar a testosterona, prolactina, FSH, TSH além de ultrassonografia transvaginal.

O que pode causar excesso de pelo na mulher 

As causas mais comuns do excesso de pelos no rosto são o excesso de hormônios masculinos na corrente sanguínea e a síndrome dos ovários policísiticos, mas outras possíveis causas incluem distúrbios da tireoide, hiperplasia adrenal congênita, hirsutismo secundário, certos medicamentos, como fenotiazinas, danazol, metirapona, ciclosporina, acido valproico, além da síndrome de Cushing e os tumores.

Como é feito o tratamento 

O tratamento visa eliminar o excesso hormonal, se ficar comprovado seu aumento. Na maioria dos casos leves e quando não se consegue descobrir a causa, porque o resultados dos exames são normais, pode-se recorrer a toma da pílula anticoncepcional que ajuda muito a controlar a situação, mas também pode-se recorrer aos tratamentos estéticos que eliminam os pelos definitivamente como é caso da depilação à laser, que apesar de não eliminar o pelo de uma vez por todas, reduz grandemente o seu aparecimento e crescimento, após cerca de 10 sessões. Saiba tudo sobre a depilação à laser. 

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site