Como identificar e tratar uma fratura no crânio


A fratura craniana é qualquer tipo de fratura que aconteça em um dos ossos do crânio, que é mais comum após uma forte pancada na cabeça ou devido a uma queda de grande altura.

Nesses casos, também é comum o desenvolvimento de um traumatismo craniano, que acontece quando o cérebro também sofre lesões, podendo levar ao desmaio e até a complicações mais graves, como perda da visão, perda de movimento em algum membro e, até, coma.

Por esse motivo, a fratura craniana é considerada uma situação de emergência que deve ser tratada e avaliada o mais rápido possível no hospital, mesmo que não se tenha a certeza de que tenha realmente acontecido uma fratura. Porém, caso tenha acontecido uma queda de grande altura é recomendado chamar a ajuda médica e evitar movimentar a pessoa, já que isso pode causar lesões na coluna vertebral.

Veja o que fazer no caso de uma queda de grande altura.

Fratura craniana: o que é, sintomas e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas de uma fratura no crânio podem variar de acordo com o sítio afetado, no entanto, os mais comuns incluem:

  • Dor de cabeça no local do impacto;
  • “Galo” na cabeça ou pequeno alto;
  • Náuseas e vômitos;
  • Desmaio ou confusão;
  • Perda do equilíbrio.

Além disso, podem ainda existir sintomas mais graves como sangramento pelo nariz, olhos ou ouvidos, dor de cabeça muito intensa, inchaço exagerado do local e presença de manchas roxas no couro cabeludo ou rosto.

Em qualquer caso, deve-se sempre ir nos hospital depois de bater a cabeça com força, para fazer uma avaliação neurológica e avaliar se existe algum tipo de lesão cerebral que precise ser tratada.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de uma fratura no crânio deve ser sempre confirmado no hospital, já que é necessário fazer um raio X craniano para confirmar a presença da fratura, especialmente se não existir alteração no formato do crânio. Além disso, muitas vezes também são necessários outros exames, como tomografia computadorizada e ressonância magnética, para identificar se apareceram lesões no cérebro, que precisem ser tratadas.

Principais tipos de fratura no crânio

Os tipos de fratura no crânio podem variar entre completa ou parcial, dependendo se houve uma fratura completa do osso ou não. Além disso, dependendo do sítio e das estruturas que afeta, a fratura também pode ser classificada da seguinte forma:

  • Fratura fechada: acontece quando o couro cabeludo se mantém intacto, não apresentando nenhuma ferida;
  • Fratura aberta: surge quando existe uma ferida no couro cabeludo por onde é possível a saída de um pedaço de osso;
  • Fratura com depressão: quando as duas partes do osso se viram para o interior, em direção ao cérebro;
  • Fratura basal: surge na zona da região da base do crânio em redor dos olhos, nariz, ouvidos e topo do pescoço.

Normalmente, no tipo de fratura basal é possível observar uma característica muito comum a este tipo de fratura que se chama de “olhos de panda” devido ao surgimento de manchas roxas em redor dos olhos.

Como é feito o tratamento

O tratamento de uma fratura no crânio é diferente do de qualquer outra fratura no corpo. Por exemplo, quando a fratura não é muito grande e não causa sintomas, o médico pode apenas recomendar a vigilância constante para garantir que os ossos estão cicatrizando, sem necessitar de um tratamento específico. No entanto, durante a recuperação deve-se evitar qualquer tipo de pancada na cabeça.

Já se surgirem sintomas, o médico avalia a complexidade da fratura e avalia se é melhor fazer cirurgia ou manter a fratura cicatrizando natural, recomendando apenas alguns remédios para aliviar os sintomas, especialmente a dor de cabeça.

Porém, se a fratura for mais complexa, a cirurgia pode ser necessária para corrigir a deformação e permitir que o osso cicatrize corretamente. 

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site