Como identificar os primeiros sintomas da diabetes


O sintomas da diabetes tipo 1 em crianças e adolescentes surgem de forma repentina, podendo ser percebida quando a criança se sente muito cansada frequentemente, tem muita fome e perde peso de uma hora para outra. No caso da diabetes do tipo 2, os sintomas surgem, muitas vezes, devido à alimentação inadequada da criança e do adolescente, o que resulta em muita sede, muita vontade de ir ao banheiro, além do escurecimento de dobras, como a da axila e do pescoço, por exemplo.

A melhor forma de diagnosticar a diabetes é por meio de exames de sangue que avaliam a quantidade de açúcar circulante, como a avaliação da glicose em jejum, hemoglobina glicada e o TOTG, por exemplo. Saiba mais sobre os exames que confirmam a diabetes. 

Primeiros sintomas da diabetes na criança e no adolescente

Os sinais e sintomas que a criança pode manifestar e que levam os pais a desconfiarem de diabetes podem ser:

  • Cansaço frequente, falta de energia para brincar, muito sono, preguiça;
  • A criança pode comer bem, mas mesmo assim começar a emagrecer de forma repentina;
  • A criança pode acordar para fazer xixi à noite ou voltar a fazer xixi na cama;
  • Muita sede, mesmo nos dias mais frios, mas a boca permanece seca;
  • Apresenta irritabilidade ou falta de disposição para realizar as atividades do dia-a-dia, além de diminuição do rendimento escolar;
  • Muita fome;
  • Formigamento ou câimbras nos membros;
  • Dificuldade para cicatrizar feridas.

Além disso, a criança ou o adolescente pode apresentar várias infecções fúngicas em pouco tempo e até mesmo escurecimento de das dobras, principalmente do pescoço e da axila. Assim, quando os pais notarem qualquer sintoma que possa estar relacionado à diabetes, é importante levar a criança ou o adolescente ao pediatra para que sejam solicitados exames que possam confirmar a diabetes.

Como identificar os primeiros sintomas da diabetes
Como identificar os primeiros sintomas da diabetes

Diabetes no adulto

Os primeiros sintomas de diabetes tipo 2, que se desenvolve em adultos acima dos 40 anos, geralmente estão relacionados às complicações da doença. Nesse caso, os sintomas podem ser:

  • Alterações nos olhos como dificuldade para enxergar;
  • Alterações nos nervos como dor, formigamento ou coceira pelo corpo;
  • Alterações nos rins que levam ao aumento das proteínas e da albumina na urina, que podem ser verificadas no exame de urina;
  • ​Alterações no vasos sanguíneos, como má circulação sanguínea e a disfunção erétil;

É muito comum que a diabetes tipo 2 se desenvolva e permaneça silenciosa por 10 a 15 anos, e durante este período até mesmo a glicose em jejum pode dar resultados normais, abaixo de 100 mg/dl. Por isso quem tem casos de diabetes na família ou está acima do peso e é sedentário precisa fazer além da glicemia em jejum, o exame da picada do dedo

Diabetes na gravidez

Durante a gravidez a diabetes também é silenciosa e na maioria das vezes só é descoberta através dos exames de sangue que avaliam a quantidade de glicose no sangue. Quando os exames não são realizados a mulher pode estar com diabetes e sofrer com as complicações que podem ser bebês grandes, com mal formação ou até mesmo o aborto.

As mulheres que desenvolveram a diabetes gestacional geralmente ficam curadas após o parto, mas tem maiores chances de desenvolver a diabetes tipo 2.

Como diagnosticar a diabetes

Para confirmar se é diabetes é recomendado fazer os seguintes exames:

  • Teste da picada do dedo: Normal até 200 mg/dl a qualquer hora do dia;
  • Exame de sangue da glicose com jejum de 8 horas: Normal até 99 mg/dl;
  • Teste de tolerância à glicose: Normal até 140 mg/dl 2 horas após o exame e 199 mg/dl até 4 horas;
  • Hemoglobina glicosilada: Normal entre 5,6 e 6,3%.

Todos as pessoas devem fazer pelo menos 1 destes exames 1 vez ao ano para saber se a taxa de açúcar no sangue está alta. Qualquer pessoa, de qualquer idade pode ter diabetes tipo 2, mesmo sem casos na família, mas as chances aumentam quando há má alimentação e sedentarismo.

Como tratar a diabetes

Para tratar a diabetes é recomendado adequar a alimentação, controlando a quantidade de carboidratos que ingere diariamente e tomar os remédios indicados pelo médico. Os profissionais da saúde indicados para controlar a diabetes são o endocrinologista ou diabetologista e também o nutricionista, para que o paciente aprenda a como se alimentar corretamente, mantendo sua qualidade de vida e bem-estar.

Veja como controlar a diabetes em:

Assista o vídeo e saiba como comer bem na diabetes:

Imagem ilustrativa do vídeo: Alimentação para DIABÉTICO

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site