Como saber se tenho hepatite C


Os sintomas da hepatite C, como pele amarelada, fezes brancas e urina escura e, surgem na maioria dos casos cerca de 45 dias depois do contato com o vírus da hepatite C. 

No entanto, geralmente, apenas 30% das pessoas infectadas com hepatite C têm sintomas e, muitas vezes, os sintomas são confundidos com uma gripe, o que significa que muitas pessoas podem estar contaminadas com o vírus da hepatite C e não saber porque nunca apresentaram sintomas.

Assim, se acha que pode estar com este problema selecione o que está sentindo, para avaliar os sintomas e saber qual o seu risco de realmente estar com hepatite:

Normalmente, os pacientes começam com as alterações nas fezes e na urina, depois surge a febre e quando a febre começa a baixar, aparece a cor amarelada na pele e nos olhos. Todos estes sintomas vão diminuindo pouco a pouco e grande parte dos infectados desenvolvem a hepatite C crônica porque não alcançam a cura da doença atempadamente.

Como confirmar o diagnóstico

Uma vez que os sintomas dos vários tipos de hepatite são muito semelhantes, é importante consultar um hepatologista para fazer os exames necessários e confirmar que se trata de uma hepatite do tipo C, iniciando o tratamento mais adequado.

A permanência do vírus da hepatite C no corpo por longos períodos aumentam o risco de complicações no fígado como risco de desenvolver cirrose ou câncer hepático, podendo necessitar de um transplante de figado. 

Como acontece a transmissão

A transmissão da hepatite C se dá através do contato com sangue contaminado com o vírus da hepatite C, sendo que algumas formas de transmissão da hepatite C incluem:

  • Contato íntimo sem preservativo;
  • Partilha de seringas contaminadas com o vírus;
  • Material para piercing ou tatuagem contaminado;
  • Transfusão sanguínea antes de 1993;
  • De mãe para filho através do parto normal, embora o risco seja pequeno.

A hepatite C não é transmitida pelo espirro, tosse ou troca de talheres, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento para hepatite C é orientado por um infeciologista ou hepatologista e deve ser feito com remédios antivirais, como Interferon, Daklinza e Sofosbuvir, por exemplo, por aproximadamente 6 meses.

Porém, se o vírus permanecer no organismo após estes período, o indivíduo poderá desenvolver a hepatite C crônica que está intimamente ligada à cirrose e ao câncer do figado, precisando de outros tratamentos, como transplante de figado. No entanto, existe o risco do paciente ainda estar contaminado com o vírus da hepatite C e ao receber o novo órgão também contaminá-lo. Por isso, antes do transplante é preciso tentar erradicar o vírus com remédios por longos meses até que o transplante seja autorizado.

Além disso, a hepatite C crônica reduz o desempenho físico e mental do paciente, comprometendo sua qualidade de vida, e, por isso, é muito comum encontrar casos de depressão associadas a hepatite C crônica.

Veja como deve ser sua alimentação para se recuperar mais rápido no vídeo a seguir:

Imagem ilustrativa do vídeo: DIETA PARA HEPATITE

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site