Como se preparar para a cintilografia da tireoide

0
65


A cintilografia da tireoide é um exame que serve para avaliar o funcionamento desta glândula e identificar causas de alterações. Este exame é feito com a utilização de um medicamento com capacidades radioativas, como o Iodo 131, Iodo 123 ou Tecnécio 99m, e um aparelho para captar as imagens formadas.

Ele é indicado para avaliar a presença de nódulos, câncer, investigar causas de hipertireoidismo ou hipotireoidismo ou inflamações da tireoide, por exemplo, que são doenças que prejudicam a sua função e podem trazer muitos malefícios à saúde. Confira quais são as principais doenças que afetam a tireoide e o que fazer. 

O exame de cintilografia da tireoide é feito gratuitamente pelo SUS, mas pode ter a cobertura de planos ou ser feito de forma particular, com preço em média a partir de 300 reais, que varia muito de acordo com o local onde é feito. Após o procedimento, as imagens finais da tireoide podem ser descritas como mostra a figura abaixo:

Como é feita a cintilografia da tireoide
  • Resultado A: o paciente tem uma tireoide saudável;
  • Resultado B: indica bócio difuso tóxico ou doença de graves, que é uma doença autoimune que aumenta a atividade da tireoide provocando hipertireoidismo;
  • Resultado C: indica bócio nodular tóxico ou doença de plummer, que é uma doença que produz nódulos na tireoide provocando hipertireoidismo.

As imagens formadas dependem da captação da subtância radioativa pela tiroide, e, geralmente, uma maior captação com formação de imagens mais vivas é sinal de maior funcionamento da glândula, como pode acontecer no hipertireoidismo, e uma captação abaixo do normal é sinal de hipotireoidismo.

Para que serve

A cintilografia da tireoide pode ser utilizada para identificar doenças da como:

  • Tireoide ectópica, que é quando a glândula está localizada fora do seu local normal;
  • Tireoide mergulhante, que é quando a glândula está aumentada e pode invadir o tórax;
  • Nódulos da tireoide;
  • Hipertireoidismo, que é quando a glândula produz hormônios em excesso. Saiba quais são os sintomas e formas de tratamento do hipertireoidismo;
  • Hipotireoidismo, quando a glândula produz menos hormônios que o normal. Entenda como identificar e tratar o hipotireoidismo;
  • Tireoide, a inflamação da tireoide;
  • ​Câncer da tireoide.

A cintilografia é um dos exames que avaliam a tireoide, sendo que o médico também poderá solicitar outros para ajudar no diagnóstico, como exames de sangue que avaliam a quantidade de hormônios tireoideanos, ultrassonografia, punção ou biópsia da tireoide, por exemplo. Saiba quais são os exames usados na avaliação da tireoide.

Como o exame é feito

A cintilografia da tireoide pode ser feita em apenas 1 dia ou em etapas divididas em 2 dias e necessita de um jejum de pelo menos 2 horas. Quando é feita em apenas 1 dia, utiliza-se a substância radioativa tecnécio, que pode ser injetado pela veia, para a formação de imagens da tireoide.

Quando o exame é feito em 2 dias, no primeiro dia o paciente ingere a mistura com iodo 123 ou 131. Em seguida, são obtidas imagens da tireoide após 2 horas e após 24 horas do início do procedimento. Durante os intervalos, o paciente pode sair e fazer suas atividades diárias normais, e em geral o resultado do exame fica pronto após cerca de 3 a 5 dias.

Tanto o iodo quanto o tecnécio são usados pois são substâncias que têm afinidade pela tireoide, podendo se concentrar nesta glândula mais facilmente. Além da forma de uso, a diferença entre a utilização do iodo ou do tecnécio é que o iodo é mais indicado para avaliar alterações na função da tireoide, como hipertireoidismo ou hipotireoidismo. Já o tecnécio é muito útil para identificar a presença de nódulos.  

Como se preparar para o exame

O preparo para cintilografia da tireoide consiste em evitar alimentos, medicamentos e exames médicos que contenham ou utilizem iodo ou que alterem a função da tireoide, como:

  • Alimentos: evitar por 2 semanas o consumo de peixes de água salgada, frutos do mar, camarão, algas marinhas, whisky, produtos enlatados, condimentados ou que contenham sardinha, atum ou soja e derivados, como shoyo, tofu e leite de soja;
  • Exames: nos últimos 3 meses não realizar exames como tomografia computadorizada com contraste, urografia excretora, colecistografia, broncografia, colposcopia e histero-salpingografia;
  • Medicamentos: alguns medicamentos podem interferir no exame, como suplementos de vitaminas, hormônios da tireoide, medicamentos que contenham iodo, medicamentos para o coração com a substância Amiodarona, como Ancoron ou Atlansil, ou xaropes para a tosse, por isso, é importante conversar com o médico para avaliar a suspensão deles;
  • Produtos químicos: no mês anterior ao exame, evitar tintura de cabelo, óleo de bronzear, iodo ou álcool iodado na pele.

É importante lembrar que mulheres grávidas ou em amamentação não devem fazer cintilografia da tireoide. No caso da cintilografia com tecnécio, a amamentação deve ser suspensa durante 2 dias após a realização do exame.

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here