Dermatite atópica: opções de tratamento caseiro e médico


O tratamento para dermatite atópica deve ser orientado por um dermatologista pois, normalmente, demora vários meses até encontrar a forma de tratamento mais eficaz para aliviar os sintomas.

Assim, o tratamento é iniciado apenas com banhos diários com água morna para manter a pele limpa e aplicação de cremes emolientes, como Mustela ou Noreva, 2 vezes por dia para manter a pele bem hidratada e saudável.

Tratamento para dermatite atópica

Tratamento para dermatite atópica

1. Evitar as causas

Para tratar a dermatite atópica é importante identificar e evitar entrar em contato com os fatores que desencadeiam os sintomas. Assim, é recomendado:

  • Evitar passar perfume ou loções perfumadas na pele;
  • Evitar o contato com substâncias que podem desenvolver ou piorar os sintomas, como pólen ou água da piscina;
  • Usar roupas de algodão, evitando as de tecidos sintéticos;
  • Evitar comer alimentos que possam causar reações adversas – Saiba como deve ser a alimentação para dermatite;
  • Evitar ambientes muito quentes que favorecem o suor.

Além de evitar as causas, é recomendado não tomar banhos muito quentes e prolongados, pois ressecam a pele, secar a pele com uma toalha macia e usar diariamente hidratante. É importante que esses cuidados sejam continuados mesmo quando os sintomas da dermatite atópica desaparecem para evitar que a pele fique muito ressecada.

2. Uso de pomadas e cremes

O uso de pomadas e cremes deve ser recomendado pelo dermatologista para aliviar e controlar os sintomas. Os cremes com corticoides, como a Betametasona ou a Dexametasona, ajudam a aliviar a coceira, o inchaço e a vermelhidão da pele, no entanto, devem ser sempre utilizados sob orientação do médico pois podem agravar os sintomas ou causar infecções, por exemplo.

Outros cremes que podem ser indicados pelo médico são cremes reparadores, como Tacrolimo ou Pimecrolimos, que ajudam a aumentar as defesas da pele, mantendo-a com aspecto normal e saudável e evitando que ocorra coceira. 

No caso de dermatite atópica no bebê, é ainda recomendado consultar o pediatra para selecionar o melhor tratamento, uma vez que nem todos os tratamento podem ser utilizados em crianças.

Veja quais são as pomadas mais indicadas para os principais problemas de pele.

Tratamento para dermatite atópica

3. Uso de medicamentos anti-histamínicos

Dependendo da gravidade da dermatite atópica, o médico pode recomendar o uso de remédios para alergia, como Difenidramina ou Triprolidina, que aliviam os sintomas de coceira e ajudam o paciente a adormecer durante as crises de dermatite, já que provocam sonolência.

Em alguns casos, além do uso de remédios anti-histamínicos, o médico pode indicar a realização de fototerapia, que é um tipo de tratamento que consiste na exposição da pele a raios ultravioleta para reduzir a vermelhidão e inchaço das camadas de pele.

4. Tratamento caseiro

Um ótimo tratamento caseiro para dermatite atópica consiste em colocar 1 xícara de farinha de aveia em 1 litro de fria e depois aplicar a mistura sobre a pele afetada por cerca de 15 minutos. Depois, deve-se lavar a pele com água morna e sabão neutro e secar sem esfregar a toalha na pele.

A aveia é uma substância natural com propriedades calmantes que ajudam a aliviar a irritação e a coceira na pele. A aveia também pode ser substituída por maisena, pois possuem ação semelhante.

Sinais de melhora e piora da dermatite atópica

Os sinais de melhora da dermatite atópica podem surgir após a primeira semana de tratamento e incluem redução da vermelhidão, do inchaço e da coceira na pele.

Os sinais de piora da dermatite atópica são mais comuns quando não é possível encontrar uma causa para o problema e adequar o tratamento, podendo incluir surgimento de feridas na pele afetada, sangramento, dor na pele e, até, febre acima de 38ºC. Nestes casos, é recomendado ir ao pronto-socorro para iniciar o tratamento para infecção.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site