Exame do hormônio do crescimento (GH): para que serve e como é feito

0
40


O hormônio do crescimento, também chamado de GH ou somatotropina, é um importante hormônio, produzido pela glândula hipófise, que atua no crescimento da criança e do adolescente, e também participa de processos do metabolismo do corpo.

Este exame é feito com a dosagem em amostras de sangue, colhidas em laboratório, e costuma ser solicitado pelo endocrinologista quando há suspeitas da falta de produção do GH, especialmente em crianças que apresentam um crescimento abaixo do esperado, ou do excesso de produção dele, comum em casos de gigantismo ou acromegalia.

A utilização do GH como medicamento é indicada quando há deficiência da produção deste hormônio, em crianças ou adultos, conforme indicado pelo médico. Para saber mais sobre como é usado, preços e efeitos do hormônio do crescimento, confira a bula do hormônio GH.

O que é o exame de GH e quando é necessário

Para que serve

O exame de GH é solicitado em caso de suspeita de:

  • Nanismo, que é a deficiência do hormônio do crescimento na criança, provocando baixa estatura. Entenda o que é e o que pode causar nanismo;
  • Deficiência de GH no adulto, provocado por uma produção de GH abaixo do normal, que cursa com sintomas como fadiga, aumento da massa gorda, diminuição da massa magra, diminuição da capacidade de fazer exercícios, redução da densidade dos ossos e maior risco para desenvolver doenças cardiovasculares;
  • Gigantismo, caracterizada pelo excesso de secreçção de GH na criança ou adolescente, causando um crescimento exagerado. Entenda como identificar e tratar o gigantismo;
  • Acromegalia, que é um síndrome provocada pelo excesso de produção do GH no adulto, provocando alterações na aparência da pele, mãos, pés e face. Veja também as diferenças entre acromegalia e gigantismo;

A falta de GH no organismo pode ter diversas causas, como doenças genéticas, alterações cerebrais, como tumores, infecções ou inflamações ou por efeito colateral de uma quimio ou radioterapia cerebral, por exemplo. Já o excesso de GH costuma acontecer por um adenoma de hipófise. 

Como é feito

A dosagem do hormônio GH é feita pela análise de amostra do sangue, no laboratório. Ele é feito de 2 formas:

  1. Dosagem do GH basal: é feito com pelo menos 6 horas de jejum para crianças e 8 horas para adolescentes e adultos, que analisa a quantidade deste hormônio na amostra de sangue matinal;
  2. Teste do estímulo do GH (com Clonidina, Insulina, GHRH ou Arginina: é feito como uso de medicamentos que podem estimular a secreção do GH, em caso de suspeitas da falta deste hormônio, e em seguida, são feitas análises em exames de sangue após 30, 60, 90 e 120 minutos.

O teste do estímulo de GH é necessário pois a produção do hormônio GH pelo organismo não é uniforme, e pode ser interferida por diversos fatores, como jejum, estresse, sono, prática de esportes ou quando a quantidade de glicose no sangue cai. Assim, alguns dos medicamentos utilizados são a Clonidina, Insulina, Arginina, Glucagon ou GHRH, por exemplo, que estimulam ou inibem a produção do hormônio.

Além disso, o médico também poderá solicitar outros exames, como a dosagem de hormônios como IGF-1 ou a proteína IGFBP-3, que se alteram com as variações do GH: Exame de ressonância magnética do cérebro, para avaliar alterações da hipófise, também pode ser útil para identificar a causa do problema. 

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here