Medicamentos de tarja preta – Tua Saúde


Os medicamentos de tarja preta, são aqueles que apresentam um maior risco para o consumidor, contendo na embalagem a frase “Venda sob prescrição médica, o abuso deste medicamento pode causar dependência”, o que significa que para se poder comprar este medicamento, é necessário apresentar uma receita médica especial de cor azul, que deve ficar retida na farmácia. Além disso, os remédios de tarja preta geralmente causam dependência.

Estes remédios são também mais controlados pelo Ministério da Saúde, porque apresentam mais efeitos colaterais e contraindicações que os outros remédios de tarja vermelha ou sem tarja. Eles têm uma ação sedativa ou estimulante sobre o sistema nervoso central, sendo perigosos e precisando ser tomados seguindo sempre rigorosamente a indicação do médico. 

Quais os remédios de tarja preta

Os remédios de tarja preta são classificados como remédios psicotrópicos, que também são conhecidos por medicamentos psicoativos, que são um grupo de substâncias ativas que atuam no sistema nervoso central, alterando os processos mentais e alterando as emoções e os comportamentos das pessoas que os usam, podendo ainda causar dependência.

Normalmente, os psicotrópicos são medicamentos receitados para doenças do sistema nervoso, como depressão, ansiedade, estresse, insônia, síndrome do pânico, entre outros, que se utilizados incorretamente, podem causar aumento dos batimentos cardíacos, confusão mental, desequilíbrio emocional, dificuldade de concentração, alterações de apetite e peso, entre outros.

Diferença entre os remédios de tarja preta e tarja vermelha

Os remédios de tarja vermelha também precisam de receita médica para serem comprados, no entanto, a receita que é necessária não precisa de ser especial. Além disso, os efeitos colaterais, contraindicações e o risco de dependência não são tão graves como as dos medicamentos de tarja preta.

Além disso, os medicamentos que não possuem tarja de nenhuma cor não necessitam de receita médica para serem comprados, possuindo menor risco de ocorrência de efeitos colaterais ou de ter contraindicações.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site