O que é Clamídia, como identificar e Tratamento

0
18


A clamídia é uma doença sexualmente transmissível causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, que pode afetar tanto homens como mulheres. Algumas vezes, esta infecção pode ser assintomática, mas também é comum que provoque o surgimento de sintomas como corrimento vaginal alterado ou queimação ao urinar, por exemplo.

A infecção pode aparecer após se ter contato sexual desprotegido e, por esse motivo, nos homens, é mais frequente que a infecção surja na uretra, no reto ou na garganta, enquanto na mulher, os locais mais afetados são o colo do útero, o reto ou a garganta.

A doença pode ser identificada apenas com a avaliação dos sintomas apresentados, mas também existem exames que ajudam a confirmar o diagnóstico. Assim, sempre que existir suspeita de ter contraído clamídia é muito importante ir no clínico geral ou em um infecciologista, para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, que normalmente é feito com antibióticos.

Clamídia - Sintomas, Transmissão e Cura

Como se pega clamídia

A principal forma de contrair uma infecção com clamídia é através do contato íntimo sem camisinha com uma pessoa infectada, seja oral, vaginal ou anal. Dessa forma, pessoas que têm vários parceiros sexuais, apresentam maior risco de ter a doença.

Além disso, a clamídia também pode passar de mãe para filho durante o parto, quando a grávida tem a infecção e não fez o tratamento adequado.

Riscos da clamídia na gravidez

A infecção por Clamídia durante a gravidez pode levar ao parto prematuro, baixo peso ao nascer, morte do feto e endometrite. Como esta doença pode passar para o bebê durante o parto normal é importante realizar exames que possam diagnosticar essa doença durante o pré-natal e seguir o tratamento indicado pelo obstetra.

O bebê afetado durante o parto pode ter complicações como conjuntivite ou pneumonia por clamídia e estas doenças também podem ser tratadas com antibióticos indicados pelo pediatra.

Como saber se estou com clamídia

Os sintomas de clamídia podem demorar até algumas semanas para surgir após o contato íntimo desprotegido e, em alguns casos, podem nem surgir. No entanto, mesmo sem sintomas, a pessoa pode espalhar a doença para seus parceiros, caso tenha algum tipo de atividade sexual desprotegida.

Quando surgem, os sintomas podem variar um pouco entre mulheres e homens, mas em ambos os casos é comum que surja:

  • Sensação de queimação ao urinar;
  • Dor durante o contato íntimo;
  • Coceira na região íntima.

Confira uma lista mais completa dos sintomas que podem surgir no homem e na mulher.

Como confirmar o diagnóstico

Quando a clamídia causa sintomas, a infecção pode ser identificada pelo urologista ou pelo ginecologista apenas com a avaliação desses sintomas. No entanto, também podem ser feitos exames de laboratório com um pequeno esfregaço da região íntima, ou um exame de urina, para identificar a presença da bactéria.

Uma vez que a clamídia não causa sintomas em alguns casos, é aconselhado que pessoas com mais de 25 anos, com uma vida sexual ativa e com mais de 1 parceiro façam o exame regularmente. Após engravidar, também é aconselhado fazer o exame, para evitar transmitir a bactéria para o bebê durante o parto.

Clamídia tem cura?

A clamídia pode ser facilmente curada com o uso de antibióticos por 7 dias. No entanto, para garantir a cura, durante esse período é aconselhado que se evite o contato íntimo desprotegido.

Mesmo em pessoas com HIV, a infecção pode ser curada da mesma forma, não existindo necessidade de outro tipo de tratamento ou internamento.

Como é feito o tratamento

O tratamento para curar a clamídia é feito com o uso de antibióticos receitados pelo médico, como a Azitromicina em dose única ou Doxiciclina durante 7 dias, ou conforme indicado pelo médico. Saiba mais sobre o tratamento.

Com o tratamento adequado é possível erradicar completamente a bactéria, mas se surgirem outras complicações como a doença inflamatória pélvica ou infertilidade, elas podem ser permanentes. Entenda de que forma a clamídia causa infertilidade.

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here