Rabdomiólise: sintomas, tratamento e causas


A rabdomiólise é uma síndrome grave que provoca a destruição das fibras musculares e que pode acontecer após um trauma direto ou indireto em um músculo do corpo.

Após a sua destruição, as fibras musculares liberam substâncias tóxicas para a corrente sanguínea que acabam causando graves complicações nos rins, podendo até resultar em insuficiência renal. Dessa forma, o tratamento deve ser iniciado o mais rapidamente possível, devendo-se ir ao pronto-socorro assim que se suspeitar de rabdomiólise.

O que é Rabdomiólise e como Tratar

Principais sintomas

Os sintomas de rabdomiólise nem sempre são fáceis de identificar, no entanto, os mais comuns incluem:

  • Dor nos músculos dos ombros, coxas ou fundo das costas;
  • Falta de força;
  • Dificuldade para movimentar as pernas ou braços;
  • Urina em pouca quantidade e muito escura.

Além destes sintomas, podem ainda surgir sinais mais genéricos como febre, náuseas, dor abdominal, sensação de cansaço geral, vômitos, confusão e agitação. 

Uma vez que os sintomas variam de acordo com a causa, assim como do organismo de cada pessoa, pode ser bastante difícil identificar um caso de rabdomiólise.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da rabdomiólise normalmente é feito pelo médico após avaliação dos sintomas e da história clínica, assim como da realização de exames de sangue e de urina, para observar os níveis plasmáticos de substâncias como a CK e outras enzimas musculares.

Veja aqui um exemplo de exame que pode ser usado para confirmar casos de rabdomiólise.

O que causa a rabdomiólise

As principais causas de rabdomiólise incluem:

  • Estresse muscular excessivo, provocado por exercício físico muito intenso;
  • Acidentes graves, como quedas de grande altura ou acidente de trânsito;
  • Uso prolongado de alguns medicamentos, especialmente antipsicóticos ou estatinas;
  • Utilização de drogas, principalmente cocaína, heroína ou anfetaminas;
  • Imobilização prolongada por causa de desmaios ou doenças.

A rabdomiólise também pode ser causada por outros problemas como choque elétrico, AVC, doenças metabólicas e infecções virais, como herpes ou HIV.

Como é feito o tratamento

O tratamento para rabdomiólise é feito em internamento no hospital com injeções de soro diretamente na veia para evitar as complicações graves da doença, como desidratação ou insuficiência renal, provocadas pelo excesso de resíduos musculares no sangue.

Além disso, é importante identificar a causa da rabdomiólise para iniciar o tratamento adequado, caso seja necessário. Assim, se estiver sendo causada por o uso de algum medicamento, por exemplo, deve-se interromper sua toma e trocar por outro medicamento.

A duração do tratamento varia de acordo com a causa e a evolução do paciente, sendo que durante o internamento é necessário ficar algaliado para avaliar a quantidade de urina por dia e fazer outros exames renais para garantir que a função dos rins não está sendo afetada. O paciente normalmente tem alta quando os exames estão normais e não há risco de desenvolver insuficiência renal.

Nos casos mais graves, em que os rins começam a produzir pouca urina, o médico pode prescrever diálise para ajudar o funcionamento renal, eliminando o excesso de substâncias do sangue que podem estar dificultando o tratamento.

Possíveis complicações

A complicação mais grave e comum da rabdomiólise é o surgimento de lesões nos rins, que podem acabar provocando uma insuficiência renal. No entanto, a presença de resíduos no sangue também leva a um aumentos dos níveis de potássio e fósforo no organismo, o que pode acabar afetando o funcionamento do coração.

Em situações mais raras, pode ainda surgir uma outra síndrome conhecida como síndrome compartimental, na qual a circulação sanguínea fica comprometida em uma região do corpo, como pernas, braços ou alguns músculos do abdômen, causando morte dos tecidos.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site