Saiba o que fazer em cada tipo de hepatite e como é feito o diagnóstico


A hepatite é uma inflamação no fígado provocada, na maioria das vezes, por vírus, mas também pode ser resultado do uso de medicamentos ou resposta do organismo, sendo denominada hepatite autoimune. Saiba tudo sobre hepatite: como identificar, quando tem cura e como acontece a transmissão.

Os diferentes tipos de hepatite são: A, B, C, D, E, F, G, hepatite autoimune, hepatite medicamentosa e hepatite crônica. Saiba mais:

Tipos de hepatite: principais sintomas e como ocorre a transmissão

Hepatite A

Principais sintomas: Na maioria das vezes a hepatite A apresenta sintomatologia discreta, caracterizada por cansaço, fraqueza, diminuição do apetite e dor na parte superior da barriga, mas pode ocorrer um quadro de hepatite fulminante. As pessoas que já tiveram hepatite A apresentam imunidade a este tipo de hepatite, no entanto, continua susceptível aos outros tipos. Veja quais são os sintomas da hepatite A.

Como é transmitida: A transmissão do vírus da hepatite A acontece por meio do contato com água ou alimentos contaminados. Saiba como prevenir a hepatite.

O que fazer: É importante realizar a higiene na hora de comer e de preparar dos alimentos, para evitar que haja contato com o vírus da hepatite A. Além disso é importante evitar compartilhar escovas de dente e talheres e evitar contato íntimo desprotegido. 

Hepatite B

Principais sintomas: A hepatite B pode ser assintomática, mas, mesmo assim, precisa de tratamento para evitar a progressão da doença e deterioração do fígado. Nos casos sintomáticos, pode haver enjoos, febre baixa, dor nas articulações e dor abdominal, por exemplo. Saiba quais são os 4 primeiros sintomas da hepatite B.

Como é transmitida: A hepatite B é transmitida através do contato com sangue ou secreções contaminadas, como transfusões sanguíneas, compartilhamento de seringas e agulhas e relação sexual desprotegida, principalmente, o que torna a hepatite B uma doença sexualmente transmissível (DST).

O que fazer: A melhor maneira de prevenir a hepatite B é com a vacinação ainda na maternidade, para que a criança crie imunidade contra esse vírus. Caso o adulto não tenha recebido a vacina na infância, é importante buscar um posto de saúde para realizar a vacina. Entenda mais sobre a vacina contra a hepatite B.

É importante também não ter relações sexuais desprotegidas e ter atenção às condições de higiene de ambientes de manicure, tatuagem e piercing, além de evitar compartilhar seringas e agulhas.

Hepatite C

Principais sintomas: Na maioria dos casos, os sintomas da hepatite C surgem entre 2 meses e 2 anos após o contato com o vírus, sendo os sintomas principais a pele amarelada, urina escura, dores abdominais e perda de apetite. Conheça outros sintomas da hepatite C.

Como é transmitida: A hepatite C é uma infecção do fígado causada pelo contato com sangue ou secreções contaminadas com o vírus e que tem cura quando é descoberta precocemente e o tratamento é rapidamente iniciado. Caso não seja tratada, a hepatite C pode evoluir para a hepatite crônica, que pode levar à cirrose ou insuficiência hepática.

O que fazer: Assim que surgirem os primeiros sintomas da hepatite C, é indicado ir ao infectologista ou hepatologista para que seja fechado o diagnóstico e o tratamento iniciado. Normalmente o tratamento indicado é feito com antivirais, como Interferon, Daklinza ou Sofosbuvir e dura cerca de 6 meses. 

Tipos de hepatite: principais sintomas e como ocorre a transmissão

Hepatite D

Principais sintomas: Esse tipo de hepatite pode ser assintomática, sintomática ou sintomática grave de acordo com o grau de comprometimento do fígado pelo vírus. Conheça os sintomas de hepatite.

Como é transmitida: A hepatite D, também chamada de hepatite Delta, é uma infecção que pode ser transmitida por meio do contato com pele e mucosa contaminadas com o vírus, através de relações sexuais desprotegidas ou compartilhamento de agulhas e seringas.

O vírus da hepatite D depende do vírus da hepatite B para replicar e causar doença. Caso não seja tratado, poderá resultar em hepatite fulminante, que é uma inflamação grave no fígado que pode provocar a morte da pessoa. Saiba quais são os sintomas, causas e tratamento da hepatite fulminante. 

O que fazer: A prevenção da hepatite D se dá através da vacinação contra a hepatite B, pois o vírus da hepatite D depende do vírus da hepatite B para se replicar.

Hepatite E

Principais sintomas: A hepatite E normalmente é assintomática, principalmente em crianças, mas quando surgem sintomas, os principais são febre baixa, dor abdominal e urina escura. Saiba tudo sobre a hepatite E.

Como é transmitida: A hepatite E é transmitida através da ingestão de água ou alimentos contaminados ou contato com fezes e urina de pessoas contaminadas com o vírus. Esta doença geralmente ocorre em surtos devido à má higiene ou falta de saneamento básico.

O que fazer: Não existe vacina para a hepatite E e o tratamento consiste em repouso, hidratação, boa alimentação e evitar usar medicamentos ou ingerir bebidas alcoólicas. Saiba como é feita a dieta para tratar hepatite.

Hepatite F

A hepatite F é considerada um subgrupo da hepatite C, no entanto o vírus causador dessa hepatite ainda não foi identificado e, por isso, este tipo de hepatite ainda é desconsiderado. A hepatite F foi verificada em macacos em laboratório, mas não há relato de pessoas infectadas com esse vírus.

Hepatite G

Como é transmitida: A hepatite G é causada pelo vírus da hepatite G que frequentemente encontra-se em indivíduos diagnosticados com hepatite B, hepatite C ou HIV. Esse vírus pode ser transmitido através de relações sem preservativo, transfusão sanguínea ou da mãe para o filho através do parto normal.

O que fazer: O tratamento para esse tipo de hepatite ainda não é muito bem estabelecido, já que não está relacionada a casos crônicos de hepatite e nem necessidade de transplante de fígado, no entanto, é importante consultar o hepatologista ou infectologista para melhor orientação. 

Tipos de hepatite: principais sintomas e como ocorre a transmissão

Hepatite Autoimune

Principais sintomas: Os sintomas da hepatite autoimune acontecem devido à desregulação do sistema imunológico, resultando em como dor abdominal, pele amarelada e náuseas. Veja como identificar a hepatite autoimune.

Como acontece: A hepatite autoimune é uma doença genética na qual o corpo produz anticorpos contra as próprias células do fígado levando à sua progressiva destruição. Em média, pacientes diagnosticados com hepatite autoimune que não são devidamente tratados tem sobrevida de 10 anos.

O que fazer: Assim que surgirem os primeiros sintomas, deve-se procurar um hepatologista ou gastroenterologista para que o tratamento ideal seja iniciado. Normalmente o tratamento é feito com o uso de corticoesteroides, como a Prednisona, ou imunossupressores, como a Azatioprina. Além disso, é importante manter uma alimentação adequada. Saiba como é feita a dieta para hepatite autoimune. 

Hepatite Medicamentosa

Principais sintomas: Os sintomas da hepatite medicamentosa são os mesmos que o da hepatite viral, ou seja, vômitos, náuseas, dor abdominal, urina escura e fezes claras, por exemplo. Saiba mais sobre a hepatite medicamentosa.

Como acontece: A hepatite medicamentosa pode ser causada pela ingestão exagerada ou inadequada de medicamentos, pela hipersensibilidade da pessoa ao medicamento ou toxicidade do remédio. Neste caso, o fígado não consegue metabolizar as toxinas dos medicamentos e inflama gerando os sintomas típicos da hepatite. Veja quais são os remédios que podem causar hepatite medicamentosa.

O que fazer: O tratamento consiste em parar de ingerir os medicamentos ou trocar para outros menos agressivos para o fígado, sempre com a orientação médica.

Hepatite Crônica

Principais sintomas: Esse tipo de hepatite é caracterizado por fadiga, dores nar articulações, febre, mal-estar, diminuição do apetite e perda da memória.

Como acontece: A hepatite crônica é a inflamação do fígado que dura mais de 6 meses e que pode levar à cirrose ou insuficiência hepática e, dependendo da gravidade das lesões, pode ser necessária a realização de um transplante de fígado. Veja mais sobre a hepatite crônica.

O que fazer: O tratamento da hepatite crônica depende da gravidade das lesões e pode ser feito tanto com o uso de medicamentos, como os corticóides por tempo indeterminado, ou com o transplante de fígado.

Como é feito o diagnóstico da hepatite

O diagnóstico da hepatite é feito pelo clínico geral ou hepatologista por meio da avaliação dos sintomas descritos pela pessoa, além do resultado de exames de imagem e laboratoriais que podem ser solicitados.

Exames de imagem como ultrassonografia do abdômen e tomografia computadorizada, por exemplo, têm como objetivo avaliar a estrutura e integridade do fígado. Os exames laboratoriais são os mais utilizados para confirmar a hepatite, pois quando há uma lesão ou inflamação no fígado devido à presença de vírus, doenças auto-imunes ou uso crônico de medicamentos ou álcool, por exemplo, há maior produção de enzimas hepáticas, ou seja, a concentração dessas enzimas aumentam na corrente sanguínea, podendo sua concentração ser utilizada para indicar a hepatite e o estágio da doença.

Além da avaliação da concentração das enzimas hepáticas, para diferenciar o tipo de hepatite, pode ser solicitado pelo médico a realização de exames sorológicos que têm como objetivo identificar a presença de antígenos ou anticorpos contra determinado vírus da hepatite, podendo então indicar qual o tipo de hepatite. Saiba quais são os exames que avaliam o fígado.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site