Sintomas do cor pulmonale e principais causas

0
64


Cor pulmonale corresponde à uma alteração do ventrículo direito devido à doença pulmonar. O ventrículo direito é uma estrutura pertencente ao sistema cardiovascular responsável pelo transporte de sangue do coração para os pulmões e que, devido à doenças pulmonares, principalmente à Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), pode sofrer alterações estruturais e, consequentemente, funcionais. Saiba como identificar e tratar a DPOC.

O cor pulmonale pode ser classificado em agudo ou crônico:

  • Cor pulmonale agudo: pode ser causada devido à embolia pulmonar ou à lesão decorrente da ventilação mecânica e normalmente é facilmente reversível;
  • Cor pulmonale crônico: é causada principalmente pela DPOC, mas também pode ser decorrente da perda de tecido pulmonar devido à cirurgia, fibrose pulmonar, distúrbiosque envolvem os músculos respiratórios ou devido à embolia pulmonar crônica.

O diagnóstico é feito baseado nos sintomas e exames laboratoriais e de imagem, como a ecocardiografia, em que são observadas em tempo real as estruturas cardíacas, sendo visualizado nesse caso alteração estrutural do ventrículo direito.

Cor pulmonale: o que é, causas e tratamento

Principais causas

Na presença de doenças pulmonares, o sangue passa pelas veias e artérias pulmonares com dificuldade, caracterizando a hipertensão pulmonar, o que faz com que as estruturas cardíacas, principalmente o ventrículo direito, fique sobrecarregado.

A hipertensão pulmonar e, consequentemente, o cor pulmonale podem ser causados por:

  • Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica;
  • Embolia pulmonar;
  • Fibrose Cística;
  • Esclerodermia;
  • Enfisema pulmonar;
  • Insuficiência cardíaca

Além disso, mudanças na vascularização e aumento da viscosidade sanguínea podem resultar em hipertensão pulmonar. Saiba mais sobre a hipertensão pulmonar.

Sintomas do cor pulmonale

Inicialmente o cor pulmonale é assintomático, no entanto podem surgir sintomas inespecíficos, como por exemplo:

  • Cansaço extremo;
  • Cianose;
  • Tosse com catarro ou sangue;
  • Dificuldade ou chiado ao respirar;
  • Dor no peito;
  • Inchaço dos membros inferiores;
  • Aumento do fígado;
  • Dilatação das veias jugulares, que são as veias localizadas no pescoço;
  • Olhos amarelados.

O diagnostico é feito por meio da avaliação dos sintomas e realização de exames como exames laboratoriais, como gasometria arterial e hemograma, por exemplo, eletrocardiograma e ecocardiograma, que é feito para avaliar em tempo real as estruturas do coração, podendo ser percebido por meio desse exame a alteração no ventrículo direito. Entenda como é feito o ecocardiograma.

Além disso, podem ser solicitados outros exames para confirmar o diagnóstico, como por exemplo tomografia de tórax, biópsia pulmonar e angiotomografia das veias pulmonares. Veja para que serve a angiotomografia.

Como é feito o tratamento

O tratamento da cor pulmonale é feito de acordo com a doença pulmonar associada, sendo normalmente recomendado melhora da oxigenação, diminuição da retenção de líquido, controle da doença pulmonar e melhora da função do ventrículo direito.

Pode ser recomendado pelo médio o uso de medicamentos que melhorem a circulação e diminuam a pressão dentro do pulmão, como por exemplo anti-hipertensivos e anticoagulantes, por exemplo. Em casos mais graves, porém, pode ser necessário transplante cardíaco ou pulmonar para solucionar o cor pulmonale.

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here