Tafenoquine: Novo medicamento para curar a malária


A tafenoquina é uma substância indicada para o tratamento da malária que poderá substituir a Primaquina, que é atualmente um dos antimaláricos usados em todos os países.

Acredita-se que basta tomar 1 comprimido de tafenoquina 300 mg, combinado com 3 dias de cloroquina para curar a malária causada pelo Plasmodium vivax, o que diminui muito o tempo total de tratamento, tornando-o mais fácil de ser cumprido.

Embora os estudos já realizados confirmem que a substância permanece no organismo por vários dias, sendo mais eficiente que a primaquina, a tafenoquina ainda não foi aprovada pela Anvisa porque precisa de mais estudos que comprovem sua eficácia e segurança.

Tafenoquina - Remédio para Malária

Para que serve

O Tafenoquine serve para a cura e prevenção da recaída da malária causada pelo parasita Plasmodium vivax em pessoas com mais de 16 anos de idade que estejam fazendo uma terapia antimalárica apropriada para a infecção aguda por Plasmodium vivax.

Como é o tratamento da malária

Para o tratamento da malária são usadas a Cloroquina e a Primaquina em diferentes doses e combinações, dependendo do peso e idade da pessoa afetada.

Os remédios devem ser tomados diariamente durante 3 a 14 dias, segundo orientação médica, mas geralmente provocam efeitos colaterais difíceis de suportar como intensa dor de cabeça, mal-estar geral e falta de apetite, o que leva muitos ao abandono do tratamento, o que pode causar uma recaída da doença.

Com a introdução da tafenoquina acredita-se que a cura da malária possa ser alcançada de forma mais rápida e com menos efeitos colaterais.

Quem não deve usar

O Tafenoquine não deve ser usado em pessoas com deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase, em mulheres que estejam a amamentar quando a criança é considerada deficiente em G6PD ou quando os níveis são desconhecidos e em pessoas com hipersensibilidade conhecida à tafenoquina, outras 8-aminoquinolinas ou a qualquer componente do medicamento.

Além disso, este remédio também deve ser usado com precaução em pessoas com anemia hemolítica, metemoglobinemia ou com problemas psiquiátricos.

Possíveis efeitos colaterais

As reações adversas mais comuns que podem ocorrer com o uso deste medicamento são tonturas, náuseas, vômitos, dor de cabeça e diminuição da hemoglobina.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site