Transmissão e tratamento da Febre Aftosa em humanos


Geralmente a transmissão da febre aftosa para os seres humanos é feita através da ingestão de leite proveniente de animal contaminado, sem ser fervido ou pasteurizado previamente.

A febre aftosa pode ainda atingir os humanos quando estes possuem uma ferida aberta na pele e esta ferida entra em contato com as secreções do animal contaminado, como por exemplo fezes, urina, sangue, catarro, espirro, leite ou sêmen.

Apesar do ser humano conseguir transportar o vírus da febre aftosa nas mãos, ao manipular os animais, estes podem ser contaminados com a febre aftosa, mas os seres humanos não.

Os seres humanos só são contaminados com o vírus da febre aftosa quando ele consegue penetrar no organismo humano através de uma ferida aberta, ou pela alimentação.

Comer a carne de um animal contaminado com a febre aftosa não é o ideal, mas raramente isso pode causar a febre aftosa nos humanos, especialmente se a carne tiver sido congelada ou processada previamente.

Tratamento para febre aftosa 

O tratamento para a febre aftosa em humanos não é específico, e por isso recomenda-se a toma de medicamentos para a dor e para baixar a febre, como por exemplo o Paracetamol de 8 em 8 horas.

Além dos medicamentos, recomenda-se limpar devidamente as feridas com água e sabão e passar uma pomada cicatrizante pode ser útil e facilitar a cura destas.

O tempo de curso da doença é em média de 15 dias, havendo completa remissão do sintomas após este período.

A febre aftosa não passa de pessoa para pessoa, e por isso não é necessário haver isolamento, e pode-se partilhar objetos sem ser contaminado. Mas o indivíduo contaminado pode vir a contaminar outros animais, e por isso deve-se manter distância deles, pois neles a doença pode ser potencialmente grave.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site