Tratamento caseiro para a coqueluche e como prevenir


O tratamento da coqueluche é feito com o uso de antibióticos que devem ser usados de acordo com a orientação médica e, no caso das crianças, o tratamento deve ser feito no hospital para que seja acompanhada e, assim, sejam evitadas possíveis complicações.

A coqueluche, também conhecida por Pertussis ou tosse comprida, é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Bordetella pertussis que pode acontecer em qualquer idade, mesmo naquelas pessoas que já foram vacinadas contra a doença, porém de forma menos grave. A transmissão da coqueluche acontece pelo ar, por meio de gotículas de saliva expelidas por meio da tosse, espirros ou durante a fala das pessoas com a doença.

Como é feito o tratamento da Coqueluche

Como é feito o tratamento

O tratamento da coqueluche é feito com o uso de antibiótico, normalmente Azitromicina, Eritromicina ou Claritromicina, que deve ser utilizado de acordo com a orientação médica.

O antibiótico é escolhido de acordo com os sintomas apresentados pela pessoa, bem como as características do medicamento, como risco de interação medicamentosa e potencial de causar efeitos colaterais, por exemplo. Os antibióticos, no entanto, só são eficazes na fase inicial da doença, porém os médicos mesmo assim recomendam tomar antibióticos para eliminar as bactérias das secreções e diminuir a possibilidade de contágio.

Em crianças pode ser necessário que o tratamento seja realizado no hospital, pois as crises de tosse podem ser muito fortes e levar à complicações, como por exemplo rompimento de pequenas veias e artérias cerebrais, causando danos ao cérebro. Saiba mais sobre a coqueluche no bebê.

Tratamento natural para coqueluche

A coqueluche também pode ser tratada de forma natural através do consumo de chás que ajudam a diminuir as crises de tosse e auxiliam na eliminação da bactéria. A rorela, o tomilho e a vara-de-ouro possuem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, podendo ser eficazes no tratamento da coqueluche. No entanto, o consumo desses chás deve ser feito com a orientação do médico ou de um fitoterapeuta. Saiba mais sobre os remédios caseiros para a coqueluche.

Como prevenir

A prevenção da coqueluche é feita por meio da vacina contra difteria, tétano e coqueluche, conhecida como DTPA, cujas doses devem ser administradas aos 2, 4 e 6 meses de idade, com reforço aos 15 e 18 meses. As pessoas que não tenham sido imunizadas corretamente podem tomar a vacina na vida adulta, inclusive grávidas. Veja como funciona a vacina contra a difteria, tétano e coqueluche.

Além disso, é importante não permanecer em locais fechados com pessoas que tenham crises de tosse, pois pode ser coqueluche, e evitar o contato com pessoas já diagnosticados com a doença, pois a vacinação não impede o surgimento da doença, somente diminui a sua gravidade.

Principais sintomas    

O principal sintoma da coqueluche é a tosse seca que, geralmente, termina em uma inspiração prolongada e profunda, gerando um som agudo. Os sinais e sintomas da coqueluche ainda incluem:

  • Nariz escorrendo, mal-estar e febre baixa por, aproximadamente, 1 semana;
  • Depois a febre desaparece ou torna-se mais esporádica e a tosse torna-se súbita, rápida e curta;
  • Após a 2ª semana há uma piora do quadro onde observa-se outras infecções, como pneumonia ou complicações no sistema nervoso central.

A pessoa pode apresentar coqueluche em qualquer idade, mas grande parte dos casos ocorre em bebês e crianças com menos de 4 anos. Veja quais são os outros sintomas da coqueluche.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site