Tratamento com células tronco – Tua Saúde


As células-tronco podem ser utilizadas no tratamento de diversas doenças, já que possuem a capacidade de autorrenovação e diferenciação, ou seja, podem dar origem a diversas células com funções diferentes e que constituem os diversos tecidos do corpo.

Assim, as células tronco podem favorecer a cura de diversas doenças, como as doenças oncológica, medulares, distúrbios do sangue, imunodeficiências, alterações do metabolismo e doenças degenerativas, por exemplo. Entenda o que são as células tronco.

Tratamento com células tronco

Como é feito o tratamento

O tratamento com células tronco deve ser feito em um hospital ou clínica especializada nesse tipo de procedimento e é feito com a aplicação das células tronco diretamente no sangue da pessoa em tratamento, resultando na estimulação do sistema imune e formação de células especializadas.

A célula tronco utilizada normalmente é coletada após o nascimento, ficando congelada em um laboratório especializado em histocompatibilidade e criopreservação ou em um banco público por meio da Rede BrasilCord, em que as células tronco são doadas para a sociedade.

Doenças que podem ser tratadas com células tronco

As células-tronco podem ser utilizadas no tratamento de diversas doenças, desde as mais comuns, como obesidade e osteoporose, até as mais graves, como o câncer por exemplo. Assim, as principais doenças que podem ser tratadas com as células-tronco são:

  • Doenças metabólicas, como obesidade, diabetes, doenças hepáticas, leucodistrofia metacromática, síndrome de Günther, adrenoleucodistrofia, doença de Krabbe e síndrome de Neimann Pick, por exemplo;
  • Imunodeficiências, como hipogamaglobulinemia, artrite reumatoide, doença granulomatosa crônica e síndrome linfoproliferativa ligada ao cromossomo X;
  • Hemoglobinopatias, que são doenças relacionadas à hemoglobina, como talassemia e anemia falciforme;
  • Deficiências relacionadas à medula óssea, que é o local em que as células tronco são produzidas, como anemia aplásica, doença de Fanconi, anemia sideroblástica, síndrome de Evans, hemoglobinúria paroxística noturna, dermatomiosite juvenil, xantrogranuloma juvenil e doença de Glanzmann, por exemplo;
  • Doenças oncológicas, como leucemia linfoblástica aguda, leucemia mieloide crônica, doença de Hodgkin, mielofibrose, leucemia mieloide aguda e tumores sólidos, por exemplo.

Além dessas doenças, o tratamento com células tronco também pode ser benéfico em caso de osteoporose, doenças cardíacas, Alzheimer, Parkinson, displasia do timo, traumatismo craniano e anoxia cerebral, por exemplo.

Devido ao avanço das pesquisas científicas, o tratamento com células tronco tem sido testado em diversas outras doenças, podendo ser disponibilizado para a população caso os resultados sejam positivos.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site