Tratamento para Gonorreia – Tua Saúde


O tratamento da gonorreia geralmente envolve o uso de antibióticos como a Azitromicina em comprimidos e Ceftriaxona em injeção para eliminar a bactéria que causa a doença do organismo.

Geralmente, com o início do tratamento, os sintomas da gonorreia como dor ou ardor ao urinar e corrimento branco-amarelado, semelhante ao pus diminuem, no entanto, é importante o indivíduo tomar os antibióticos até ao final do tratamento para conseguir a cura da doença. Saiba reconhecer os sintomas de gonorreia.

Tratamento para Gonorreia

Como é feito o tratamento

O tratamento para a gonorreia é feito com antibióticos, como Azitromicina ou Ceftriaxona, por exemplo, que devem ser recomendados e usados conforme a orientação médica. Nos casos mais graves, a bactéria pode atingir a corrente sanguínea, gerando a sepse, sendo necessário, nesses casos, que a pessoa fique internada no hospital para receber antibióticos diretamente na veia.

Durante o tratamento para gonorreia, é importante que a pessoa evite ter relações sexuais até estar completamente curado. Para ter a certeza da cura definitiva da gonorreia, a pessoa deve voltar a fazer exames ginecológicos ou de sangue no final do tratamento para confirmar que já não há infecção.

Além disso, é também fundamental que o ou os parceiros sexuais sejam tratados com antibióticos, mesmo que não haja sintomas, pois há risco de transmitir a bactéria responsável pela doença para outras pessoas, além de haver o risco de contaminar novamente a pessoa que já foi tratada.

Como tratar a gonorreia resistente aos antibióticos

Algumas pessoas são contaminadas com uma versão mais forte e de difícil controle da gonorreia. Esta é uma evolução da bactéria Neisseria gonorrhoeae que normalmente não é eliminada com o tratamento básico, sendo necessária a combinação de antibióticos ou aumento do tempo do uso destes. Entenda porque as bactérias podem se transformar em superbactérias.

Sinais de melhora e piora da gonorreia

Os sinais de melhora da gonorreia incluem a diminuição da dor ou ardor ao urinar, o desaparecimento do corrimento branco-amarelado, semelhante ao pus e redução da dor de garganta, em caso de relação íntima oral. No entanto, mesmo que os sintomas comecem a diminuir e desaparecer, é importante que o tratamento continue conforme a orientação médica.

Os sinais de piora da gonorreia surgem quando o tratamento não é iniciado logo após o aparecimento dos sintomas ou quando o tratamento não é feito conforme a orientação do médico e incluem o aumento da dor ou ardor ao urinar, assim como, do corrimento branco-amarelado, semelhante ao pus, o sangramento vaginal na mulher, o aparecimento de febre, dor e inchaço dos testículos no homem e dor nas articulações.

Possíveis complicações

As complicações da gonorreia ocorrem quando o tratamento não é feito corretamente e incluem a infecção do útero, tubas uterinas e cavidade abdominal, assim como, inflamação do epidídimo no homem, o que pode resultar em infertilidade.

Além disso, a bactéria que causa a gonorreia pode-se espalhar através da corrente sanguínea e infectar outras partes do corpo, incluindo as articulações.

Tratamento caseiro

O tratamento caseiro para gonorreia deve apenas complementar o tratamento com os antibióticos e pode ser feito com o chá de Equinácea, por exemplo, pois esta planta medicinal tem propriedades antibióticas e imunoestimulantes, ajudando a eliminar a bactéria e a fortalecer o sistema imune.

Para fazer este chá, basta adicionar 2 colheres de chá da raiz ou das folhas da equinácea em 500 ml de água fervente, deixar repousar por 15 minutos, coar e beber o chá cerca de 2 vezes por dia.

Veja outra forma caseira para complementar o tratamento da gonorreia em: Remédio caseiro para gonorreia.

Deixe uma resposta

Nome *
Email *
Site