Yersinia pestis: tratamento, ciclo de vida e transmissão

0
71


O tratamento da infecção por Yersinia pestis deve ser iniciado logo após os primeiros sintomas da doença a partir da administração de antibióticos por um período de 10 dias a depender do laudo médico, como:

  • Estreptomicina;
  • Tetraciclina;
  • Gentamicina; 
  • Fluoroquinolona;
  • Cloranfenicol.

O tratamento é feito em isolamento para evitar a disseminação da bactéria. O tratamento iniciado brevemente reduz a chance de morte para menos de 5%. Além disso é importante realizar controle de pragas e/ ou de roedores no local de residência para evitar o surgimento de animais infectados.

A bactériaYersinia pestis é causadora da peste bubônica ou peste negra e pode ser encontrada em pulgas, que estão presentes principalmente em roedores infectados. Essa doença é grave e muitas vezes fatal caso não seja tratada imediatamente. É caracterizada principalmente por ínguas muito inchadas e doloridas, dor de cabeça intensa e arrepios constantes. Saiba quais são os principais sintomas da peste bubônica. 

Ciclo de vida da bactéria

As pulgas se alimentam de sangue, principalmente de roedores. Se os roedores estiverem infectados pela Yersinia pestis, ao parasitar o animal, a pulga também adquire essa bactéria. Quando o roedor morre, a pulga infectada procura outros corpos para continuar se alimentando de sangue. Assim, pode infectar outros roedores e outros animais, como gatos ou seres humanos por meio de picadas.

Cada pulga pode permanecer infectada por meses e, assim, infectar mais pessoas e mais animais. Os primeiros sintomas da infecção por Yersinia pestis surgem entre dois e seis dias após a infecção.

Como acontece a transmissão

A transmissão dessa bactéria para o seres humanos pode ocorrer de diversas formas, como: 

  • Picada de pulgas infectadas;
  • Manipulação de sangue, secreção ou tecidos de animais infectados;
  • Mordidas e arranhaduras de gatos contaminados.

A maneira menos comum de transmissão é através de vômito, espirro e tosse, em que as gotículas ficam dispersas no ar e podem disseminar essa bactéria entre a população, por isso que é importante que o tratamento seja realizado em isolamento.

Como se prevenir

A prevenção para essa infecção pode ser feita com base no controle de roedores e de pragas e no uso de repelentes para evitar picadas de pulgas, pois as bactérias causadoras da peste infectam principalmente os ratos, camundongos e esquilos, que são os principais hospedeiros das pulgas. Também é importante usar equipamentos de proteção ao manipular sangue, secreção e tecidos de animais potencialmente infectados.

A pessoas que viajam para lugares endêmicos com risco de exposição à bactéria podem tomar doses preventivas de tetraciclina.

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here